└──●► Feliz dia das mães/ 2013

Lembranças doces

MÃE…

Agradeço a vida, consentida, refletida
No espelho da alma amiga e companheira
Agradeço pelo amor___ tão suave em teu peito.
Tão puro e sem medo Tão intenso e pleno.
Da luz de Jesus. Das bênçãos de Deus!

______________________

Saudades

Anúncios

Cativeiro

à sombra do Salmo 137

As harpas nos salgueiros
estavam penduradas
e canto não existia

só lágrimas
só sonhos
repletos de alvoradas

esperança pelo Messias

Jerusalém!
eu choro saudades d’ Israel
oh! terra da Promessa
lugar de leite
e mel

o povo estava triste
junto aos rios da Babilonia
cativo
em terra estranha
e quando se assentava lembrando Sião
não podia cantar
qualquer canção

Jerusalém!
Eu choro saudades d’Israel
oh! terra da Promessa
lugar de leite
e mel.

 

______Brissos Lino

QUANDO OS SONHOS ACABAM


sonho-de-liberdade.jpg

O que acontece quando acabam os sonhos?
Quando nos deparamos com sonhos quase realizados. Sofrendo as incertezas do “se”…
Quando os olhos se abrem, e nos Vemos vivendo às margens da sociedade.
Sobrevivendo de migalhas, escravos de invisíveis grilhões.
Quando os sonhos acabam, conseguimos enxergar que o poço é muito mais fundo. E que há lugares onde a luz não ilumina.
Sabemos que o talvez dói no peito.
Mas… Deus! Por que dói tanto?
Quando os sonhos acabam, começamos a cavar com as mãos, as pás se acabaram.
A esperança diz que ainda há chance, os olhos dizem que chegou o fim…
O coração quer um pouco mais de vida, para talvez, mais algumas batidas.
As rochas que achamos pelo caminho soterram os sonhos.
Talvez eu seja o afogado que olha a praia antes de sucumbir.
Moisés olhando Canaã..
As vezes viver no passado é mais tentador do que o existencialismo desta vida presente.
Quando os sonhos acabam, acaba também a ansiedade… já não há pelo que ansiar! Se por um lado conseguimos enxergar melhor o aqui, por outro perdemos a visão alem do alcance.
Não vemos o cume do monte, esquecemos de que um dia existiu horizonte.
Se pudéssemos refazer todas as antigas orações respondidas, pediríamos que não acabassem os sonhos.

Edson Duarte