O Amor é o dom maior!

“O ódio é licor (“mui precioso”), um veneno muito caro,
porque é feito de nosso sangue, de nossa saúde, de nosso
sono e de dois terços de nosso amor próprio”.

__________Charles Baudelaire


Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão,
é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu,
não pode amar a Deus, a quem não viu. E dele temos
este mandamento, que quem ama a Deus ame
também a seu irmão. I João 4:20-21

________________Bíblia Sagrada

└──●►AMOR FRATERNO

dois-irmaos

Certo homem tinha dois filhos. Um era rico e o outro era pobre.

O filho rico não tinha filhos enquanto que o filho pobre fôra abençoado com muitos filhos e muitas filhas.

Com o passar do tempo o pai caiu enfermo. Ele estava certo de que não viveria mais uma semana e por isto no sábado ele chamou os filhos para o seu lado e deu a cada um deles metade da terra da sua herança.

E depois morreu.

Antes do pôr do sol os filhos sepultaram o pai com respeito como o costume requer.

Naquela noite o filho rico não conseguiu dormir. Ele disse para si mesmo:

“O que o meu pai fez não foi justo. Eu sou rico, e meu irmão é pobre. Eu tenho pão suficiente e de sobra, enquanto que os filhos de meu irmão comem um dia e confiam que Deus os alimentará no seguinte. Preciso mudar o marco que nosso pai colocou no meio das terras
de forma que o meu irmão tenha um quinhão maior. Ah – mas ele não pode me ver. Se ele me vir, ficará envergonhado. Preciso me levantar de madrugada, antes do sol nascer, e mudar o marco!”

Com isto ele adormeceu e o seu sono foi seguro e pacífico.

Nesse ínterim, o irmão pobre não conseguiu dormir. Enquanto estava deitado inquieto na sua cama, disse para si próprio:

“O que o meu pai fez não foi justo. Aqui estou eu rodeado de filhos e muitas filhas, enquanto que meu irmão diariamente enfrenta a vergonha de não ter filhos que ostentem o seu nome
nem filhas para consolá-lo na sua velhice. Ele devia possuir a terra de nossos pais. Talvez isto em parte lhe compensasse pela sua indescritível pobreza. Ah – mas se eu lhe der ele ficará envergonhado. Preciso levantar-me de madrugada, antes do sol nascer e mudar o marco que nosso pai colocou!”

Com isto ele adormeceu e o seu sono foi seguro e pacífico.

No primeiro dia da semana – bem de madrugada, muito antes de o dia romper, os dois irmãos se encontraram no lugar do velho marco. Caíram em lágrimas nos braços um do outro.
E naquele lugar foi construída a cidade de Jerusalém.

 

Kenneth E. Bailey – do livro “A poesia e o camponês